A maldição da vara emplumada


R$ 46,00
R$ 46,00
R$ 46,00

O novo livro de Roberto Roal.

Quem ainda não ouviu falar no temível Exército dos Vingadores do Povo, cujos membros estariam sendo caçados com a máxima determinação pelas forças nacionais de segurança? E o que o velho Aparecido, um pacato amanuense do mais alto escalão do poder judiciário, teria a ver com o assassinato do Ministro da Economia? Nesse cenário político, tudo indica que o país mergulhará definitivamente no caos.

À medida que os dias passam e a comemoração da data da independência novamente se aproxima, o romance foca sua atenção nos pequenos e grandes dramas privados dos personagens. Muitos deles são obrigados ou simplesmente se deixam guiar por seus afazeres e interesses imediatos, incluindo os inconfessáveis. A alguns, é dado refletir e até experimentar uma autorrevolução, gerada no interior do anárquico caldo social que passaram a viver.

Nas páginas deste segundo e admirável livro de Roberto Roal, observamos as complexas relações das camadas subalternas da sociedade com as dos mais privilegiados, a postura dos indivíduos diante de inescapáveis dilemas, as vozes e os silêncios da razão, emoções misturadas com doses sinceras de boas intenções, crueldades dissimuladas e, por fim, porções consideráveis de rebeldia e desvario.

Uma narrativa que se vale da alegoria, do absurdo e do escracho destinada para que o leitor medite sobre a possível existência de uma vara emplumada a azucrinar o seu destino. Para que reflita sobre as condições nas quais ela vicejaria, se seus violentos frutos seriam colhidos, se estaríamos fadados a padecer sob sua maldição e, quiçá, se seria possível imaginar uma maneira de combatê-la.